Filhos e redes sociais – como saber se eles estão seguros

Eles estão cada vez mais em contato com o mundo virtual, mas como supervisionar?

6 de julho de 2017 - Por: Redação


criancas e redes sociais como saber se eles estao seguros

Jogos, vídeos, conversa com amigos, publicar fotos… As crianças e adolescentes querem fazer tudo isso com seus celulares ou computadores. Mas precisamos estar atentos que, por mais que a internet ofereça diversas possibilidades educativas e interessantes, também existem pontos perigosos. Assim, é imprescindível que os pais supervisionem o que os filhos fazem online.

 

QUANDO DAR UM SMARTPHONE?

Cada vez mais cedo os filhos querem ter um celular com acesso à internet, mas quando será a hora certa? Segundo a especialista em mídias sociais Fernanda Musardo não existe uma regra, mas o uso do celular abre portas para outros mundos que os pais não têm total controle. “Assim, depende da maturidade do filho. Um smartphone passa a ser liberado a partir dos 12 anos, mas é preciso avaliar o amadurecimento da criança”, explica.

 

A PARTIR DE QUAL IDADE PODE ACESSAR AS REDES SOCIAIS?

De acordo com Fernanda, os termos de algumas plataformas, como Facebook, Instagram e Youtube, determinam uma idade mínima de 13 anos para criar uma conta. “Toda criança segue o exemplo dos pais. Se o pai cadastra o perfil do filho autorizando-o a infringir as regras é esse o ensinamento que será repassado”, pontua a profissional.

 

E se ele quiser brincar em um aplicativo que precise de cadastro? A sugestão da especialista é cadastrar na conta do próprio pai, mas seguindo alguns critérios de segurança e padrões de utilização.

 

COMO SUPERVISIONAR?

Uma dúvida muito comum entre os pais é se devem ter a senha das redes sociais dos filhos. “Sempre pergunto se eles não iriam olhar as contas se o filho estivesse envolvido em um problema sério, e a maioria responde que sim. Estão, sugiro que façam isso antes e em conjunto! É preciso haver um acordo para que o adolescente saiba que sempre terá um familiar por perto quando precisar, ou até quando não entender que está precisando de ajuda. Os pais são responsáveis pelo que seus filhos fazem nos ambientes virtuais”.
 

 

COMO PROTEGER SEUS FILHOS NA INTERNET

– Seja o exemplo e monitore diariamente

– Conheça os aplicativos e serviços que ele usa no smartphone. Assim você saberá ensinar, supervisionar e proteger

– Tenha acesso aos ambientes virtuais que ele usa

– Instale sistemas de controle parental nos aparelhos

– Ao observar um comportamento inadequado, ensine e exija mudanças

– Conheça os meios de denúncia nos canais de mídias sociais

– Mostre casos reais de pessoas que, infelizmente, tiveram consequências graves com suas exposições

– Não é o tempo de conexão e sim o que seu filho faz enquanto está conectado. Então, monitore

– Converse sobre fotos. Desde tirar uma foto até o compartilhamento de informações de amigos ou de próprias informações na internet

– Converse sobre crimes virtuais. Muitas crianças estão cometendo crimes por não ter nenhum conhecimento. Principalmente no quesito de compartilhar informações de outras pessoas na internet

 

 

Related Post



Viverno digital

Loading...