A exploração livre na Educação Infantil

Entenda porque é importante que seu filho tenha contato com materiais diversificados em um ambiente que permita e incentive a investigação e a criatividade

6 de setembro de 2017 - Por: Redação


As crianças adoram explorar o ateliê de luz na Sala Interativa do Colégio Marista Santa Maria

As crianças adoram explorar o ateliê de luz na Sala Interativa do Colégio Marista Santa Maria

Crianças são repletas de ideias e, se não forem inibidas ou desestimuladas, não têm vergonha em expô-las. Pelo contrário, adoram descobrir coisas novas e criar diferentes soluções para os desafios que encontram. Na escola, isso não deve ser diferente – ou melhor, deve ser encorajado ainda mais. Para que isso aconteça, é fundamental que a instituição de ensino ofereça espaços e situações em que os alunos sintam-se livres. Ou seja, nada de materiais prontos ou discursos impositivos dos professores. “As crianças pequenas fazem representações simbolicamente, por meio de imagens mentais, imitações e brincadeiras de faz de conta, e assim constroem, de forma criativa, as interrogações, hipóteses e vivências em um exercício constante de vida em sociedade. Para que estas construções aconteçam de maneira a gerar aprendizagem significativa, as crianças necessitam se movimentar e explorar em espaços amplos, com materiais diversificados, participando de atividades expressivas por meio de diferentes expressões e linguagens”, afirma Ana Paula Detzel, coordenadora da Educação Infantil e 1º Ano do Colégio Marista Santa Maria.

Como proporcionar isso no dia a dia da escola? Tudo começa pela proposta pedagógica, pelo material didático utilizado e pela preparação dos professores. Depois, vem a preocupação com os espaços e materiais oferecidos aos alunos. No Santa Maria, as turmas contam com a Sala Interativa, pensada justamente para favorecer essa exploração livre. Lá, elementos da natureza, tecidos, itens recicláveis e até sucata são dispostos por critérios que favorecem a autonomia da criança.  “O espaço promove a ideia de que resíduos podem ser recursos e, desta maneira, representa a possibilidade da ressignificação e da mudança de olhar, valorizando produtos outrora considerados imperfeitos e objetos sem valor”, defende Ana Paula.

 

BENEFÍCIOS DA EXPLORAÇÃO LIVRE

– Criar a partir de materiais não prontos deixa a imaginação das crianças mais solta e forma adultos pensantes. “Acredita-se que os pequenos que são colocados em situações nas quais precisam utilizar materiais predefinidos e estruturados, como livros e apostilas, planejados por adultos, sem a participação viva e intensa das crianças, tornam-se ‘adultos/profissionais produtores de modelos’”, opina a coordenadora.

– Aprender de forma livre e com diversos tipos de materiais incentiva, também, o consumo consciente. “O mundo ensina a consumir avidamente. A busca é pelo consumo que parte da ressignificação, pela economia espiritual.”

– A exploração livre permite uma maior interação com o espaço e com os pares, fundamental para o desenvolvimento das crianças.

– A proposta de espaços como a Sala Interativa desenvolve a autonomia dos alunos, considerando as crianças como sujeitos de ação. “Procuramos propiciar caminhos transformadores para as crianças, buscando um mundo sustentável e de excelentes relações humanas, favorecendo lugares em que elas, tão pequenas ainda, se reconheçam como autores, criativos, inventivos e capazes”, finaliza Ana Paula.

A Sala Interativa tem diversos materiais para estimular a criatividade dos alunos

A Sala Interativa tem diversos materiais para estimular a criatividade dos alunos

Related Post



Viverno digital

Loading...