8 filmes sobre educação que você (e seus filhos) precisam assistir

Indicações que vão muito além da diversão e trazem ensinamentos para a vida

20 de julho de 2017 - Por: Redação


filmes sobre educacao 22

Difícil não gostar de assistir a um bom filme, não é? Eles emocionam, cativam e divertem. Mas também podem trazer grandes lições de vida e ensinamentos valiosos, seja para crianças, seja para adultos. Por isso, separamos oito produções imperdíveis indicadas por profissionais dos Colégios Marista Paranaense e Marista Santa Maria. Separe a pipoca, convide seus filhos e boa sessão!

 

 

O Clube do Imperador

Mostra a complexa relação entre professores e alunos. A moral e a ética são muito bem descritas, com personagens que fazem refletir sobre a importância da escola e também o peso que as decisões de um professor podem ter na construção do caráter dos alunos. O filme aborda também a construção do professor como ser humano, uma pessoa passível de erros, mesmo quando quer acertar. Talvez a mensagem principal esteja contida no subtítulo: “Há sempre alguém que faz toda a diferença”.

Indicado por Jair Henrique Iliano de Castro, professor de Geopolítica do Ensino Médio do Colégio Marista Paranaense

 

Entre os muros da Escola

O que dizer do rumo que a educação escolar está tomando nos últimos tempos: intolerância, desrespeito, agressividade, desmotivação, estresse, violência, reprovação, altos índices de analfabetismo, desvalorização da categoria, falta de compromisso com o ofício, dentre tantos outros problemas que assolam o espaço escolar, não é? Este longa francês retrata a indisciplina, a postura do professor, a realidade de um sistema educacional civilizador e a diversidade cultural que existe em uma sala de aula, com alunos de diferentes etnias, a desestrutura familiar, dentre outros fatores sociais, culturais e econômicos que podem influenciar a formação humana.

Indicado por Leila Guerino, coordenadora do Marista Idiomas do Colégio Marista Santa Maria

 

Estrelas além do tempo

Baseado em fatos reais, traz um exemplo bastante contundente da formação social e pessoal, pois trata da questão racial e machista vivenciada por mulheres extremamente competentes na NASA durante a Guerra Fria. Ressalta a diversidade a partir de contextos pessoais e acadêmicos. Pessoais quando percebemos a inclusão e exclusão da raça, e acadêmicas quando há um destaque brilhante feminino em uma área de predominância masculina.  Vale pelo reconhecimento, a valorização, o sentimento expressado pelo enredo e pela atuação do elenco.

Indicado por Claudia Martins, coordenadora de Ensino Fundamental Anos Finais do Colégio Marista Paranaense

 

Com mérito

Conta a história de Monty, um estudante de direito em Harvard que está prestes a finalizar sua monografia de conclusão de curso, o que lhe permitirá formar-se “com mérito”; um passaporte para uma carreira promissora. Porém, uma pane em seu computador o deixa atemorizado com a possibilidade de perder todo o seu projeto. Na ânsia de fazer uma cópia do único impresso que lhe resta, Monty perde o trabalho que vai parar nas mãos do mendigo Simon. Esse, vê na situação uma oportunidade de obter favores do acadêmico. Embora Simon represente um empecilho, os dois ajustam um acordo: uma página em troca de cada favor. Estabelece-se assim uma relação que mudará os conceitos acadêmicos de Monty, seus valores e sua realidade. Simon passa a conviver com Monty e seus três colegas de moradia e, aos poucos, os estudantes começam a perceber o ser humano e a história de vida por trás do mendigo.

Indicado por Guilherme A. Silva, professor de Geografia do Ensino Médio do Colégio Marista Santa Maria

 

Rango

É uma animação para adultos e crianças que aborda a escassez da água. O filme mostra a descoberta do personagem (Rango) em torno de si mesmo e ao conhecer o mundo. Ele passa por quatro fases existenciais: a vida no aquário, o caminho até a sociedade, a inserção na sociedade e sua libertação. Rango inicia sua jornada quando cai do carro de seus donos e acaba perdido no deserto, após andar muito pela região, chega à cidade da poeira, local onde a água não existe. Ao chegar lá, é eleito xerife da cidade por ser muito falante, e a população vê nele uma esperança. A produção aborda corrupção, ambição desenfreada, desperdício de água e as graves consequências da escassez.

Indicado por Dayana Caroline Brukoski, assistente psicopedagógico da Educação Infantil do Colégio Marista Paranaense

 

O começo da vida

O documentário fala sobre o desenvolvimento infantil, enfatizando a importância da primeira fase da infância (período composto pelo nascimento até os 6 anos), como processo transformador da sociedade, além de pautar os avanços da neurociência em relação ao aprendizado.

Indicado por Daviane Daniele Perez Nascimento, assistente psicopedagógico da Educação Infantil do Colégio Marista Santa Maria

 

As Aventuras de Paddington

Vivendo com os tios em uma selva do Peru, um pequeno urso é enviado para outro país para encontrar um explorador humano que sua família conheceu. Totalmente largado na cidade de Londres, o animalzinho é resgatado pela família Brown, que o batiza de Paddington, em homenagem ao nome da estação de trem em que é encontrado. Ele começa aprender os costumes locais e percebe que as coisas não funcionam como imaginou. A partir daí, ele e todos a sua volta terão que aprender a lidar com as diferenças. O filme resgata o espírito de família, além de discutir a maneira como recebemos aquilo que é diferente. Também aborda temas políticos atuais da Europa, como a imigração e a situação da classe média, com o continente vivendo grande crise econômica. A produção é divertida e agradará todo o público infantil.

Indicado por Sheila Lippmann, coordenadora do Ensino Fundamental Anos Iniciais do Colégio Marista Paranaense

 

Snoopy e Charlie Brown – o filme

Traz aspectos comportamentais que enxergamos em nossos alunos todos os dias. O filme navega por um mar de sentimentos, como tristeza, medo não ser aceito, de não aprender, valentia, angústia, companheirismo, decepção, saudades, e outros sentimento que interferem diretamente nas questões educacionais dos nossos pequenos. Para os pais, é uma oportunidade de voltar a ter aquela imaginação sem limites que tínhamos quando crianças e ajuda a entender certos aspectos que passam despercebidos. Quando assisto a esse filme vejo as carinhas dos alunos no rosto do Snoopy e do Charlie Brown. Viajo na imaginação, e, quando estou na sala de aula entendo melhor como a educação é resultado desse oceano de sentimento que, muitas vezes, não enxergamos com o devido carinho.

Indicado por Aloisio Nonato, professor de Ciências do Ensino Fundamental 1 do Colégio Marista Santa Maria

 



Viverno digital

Loading...